terça-feira, 13 de janeiro de 2009

VERTIGEM - SENSAÇÕES - SEBALD
O mundo pode cair no abismo, pode a cobertura da guerra em Gaza ser tendenciosa, os políticos roubarem nosso humor. A "Vertigem" de W.G. Sebald é muito melhor.
Só quem viaja sozinho pode programar ir a um lugar, e em um repente emocional ou de outra ordem mudar a direção. Estações, trens, hotéis, pessoas e cidades. Deixar-se ficar e partir. Algumas vezes desistir. Sensações curiosas. Não quero que o livro acabe.

2 comentários:

Don Caco disse...

estar só é necessário pro auto-conhecimento. domar a solidão é gesto sábio. e a poesia que nos represente nos impulsos e na longa viagem...

Sandra Ciccone Ginez disse...

lindo! mas a questão em Sebald não é mais auto-conhecimento. é uma paralisia...
que a poesia nos represente em uma eventual paralisia.
abraços